GALEGO COM ORTOGRAFIA CASTELHANA

“Verdadeiramente, que escrevamos galego coa ortografia castelhana, só se pode explicar por razons históricas. Mesmo caberia defender esse tipo de ortografia em escritos dirigidos a um público formado na ortografia castelhana.

Emporisso, semelha falto de toda lógica o feito de alguns escritores empregarem a ortografia castelhana em escritos publicados em Portugal, criando dificuldades de impressom e leitura. Se esses escritores crem que essa ortografia é umha ortografia galega, estám mal informados. E como em Espanha utilizam a ortografia castelhana em honor dos alfabetizados em espanhol, deveriam empregar em Portugal a ortografia portuguesa em honor dos alfabetizados em português.”

Ricardo Carvalho Calero – De fala e da escrita.

Ricardo Carvalho Calero ou a história do galego

Eis aqui um vídeo do professor e catedrático Xosé Ramón Freixeiro Mato. Podemos ver como funcionou a nortivização do galego através da manipulação de diversos indivíduos envoltos na política da época e herdeiros da maquinária franquista. Um claro exemplo é o do Filgueira Valverde como caso extremo e do próprio Piñeiro como ponto de adatação ao regime. Em resumidas contas, o galego ficou em castelhano porque estas pessoas, e as que hoje sentam ao redor das suas heranças, mantêm a sua decadência e a sua hibridação a mantenta para acabar com ela, à vez que vivem das suas ruínas.

Aviso legal · Política de privacidade · Política de cookies · Condicións do servizo · Normas para o usuario